[Hotel Urbano] 970×250 – Eurotrip
[Patroni Pizza] 970×250 – Full Banner – DESK/TAB
CotaçõesECONOMIA E NEGÓCIOS

O petróleo sobe acima de US$ 50 na OPEP

O petróleo está de volta acima de US$ 50 o barril em Nova York pela primeira vez neste mês em crescente confiança de que a OPEP vai manter seus esforços para diminuir um excesso global.

Os futuros avançaram tanto quanto 2,2% em Nova York, indo para o maior ganho semanal desde março. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados provavelmente prolongarão seu acordo pelo menos até o final do ano, de acordo com uma pesquisa da Bloomberg de analistas nesta semana. O petróleo também subiu à medida que o dólar avançava para seu maior deslize semanal desde julho, impulsionando o apelo das commodities como uma loja de valor.

Foto: Divulgação - Bloomber.com
Foto: Divulgação – Bloomber.com

A OPEP e seus parceiros se reunirão no dia 25 de maio em Viena para decidir se devem prolongar os cortes de suprimento em junho. Vários membros expressaram seu apoio à proposta de ampliar os limites depois que a Rússia e a Arábia Saudita disseram que os estoques globais ainda não caíram para níveis almejados. Enquanto isso, a produção nos EUA tem aumentado, ameaçando descarrilar a meta do grupo.

“O foco está se intensificando sobre o que a OPEP fará em seguida”, disse John Kilduff, sócio da Again Capital, um fundo de hedge baseado em Nova York que se concentra em energia. “A perspectiva de cortes mais longos e um tamanho maior são como um objeto brilhante pendurado no mar.”

O “West Texas Intermediate” para entrega em junho subiu US$ 1,02, ou 2,1%, para US$ 50,37 o barril às 11h27 no “New York Mercantile Exchange”. Os futuros tocaram US$ 50,45, o maior desde 21 de abril. Os preços estão acima de 5,3 por cento nesta semana.

“Brent” para liquidação de julho aumentou US$ 1,01 (1,9%) chegando à US$ 53,52 o barril na bolsa “ICE Futures Europe”, com sede em Londres. Os preços subiram 5,3% nesta semana. O petróleo bruto de referência global foi negociado com alta de US$ 2,85 para o WTI de julho.

Suporte ao Dólar

“O petróleo está cotado no dólar, então um dólar mais fraco significa um corte de preços para os consumidores mundiais”, disse Bill O’Grady, estrategista chefe de mercado da Confluence Investment Management em St. Louis, que supervisiona US$ 3,4 bilhões. “Parece que o dólar tem maiores perspectivas de queda. Isto continuará a ser um apoio para o petróleo, muito mais do que qualquer coisa que a OPEP venha a divulgar na próxima semana.”

A maioria dos membros apoia uma proposta da Arábia Saudita e da Rússia para estender cortes de suprimento por nove meses, disse o ministro argelino da Energia, Noureddine Boutarfa, na quinta-feira. A Argélia, que foi fundamental na elaboração do acordo de produção histórica da OPEP no ano passado, cortou a produção em 55 mil barris por dia, de acordo com Boutarfa, que vê a manutenção de 15% no  corte de produção no campo em maio e junho.

O Comitê da Comissão Econômica da OPEP, um painel de representantes de países membros, está considerando as implicações de vários cenários, incluindo reduções de produção ampliadas, reduções mais profundas da oferta e a expiração das restrições em junho, de acordo com um delegado familiarizado com o assunto.

“Os ministros da OPEP provavelmente continuarão a falar sobre uma alta do petróleo, haverá mais conversas sobre o assunto e isso significa que haverá mais volatilidade nos preços”, disse Giovanni Staunovo, analista do UBS Group AG em Zurique. “Nós ainda esperamos que os preços se movam para US$ 60 nos próximos meses, porque o mercado de petróleo estará em um déficit, já que o crescimento da oferta vai atrasar o crescimento da demanda”.

Fonte: bloomberg.com by Mark Shenk

Tags
Mostrar Mais

Carlos Alberto Alonso

Nascido em São Paulo-SP - Brasil. Formado em Economia pelas FMU, tendo atuado em empresas de 1ª linha como: The First National Bank of Boston, Grupo Bunge Born, Valmet Oi, Citrosuco Paulista S/A, Brahma e AmBev, atualmente atuando como trader no mercado forex e criptomoedas. 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios