[Hotel Urbano] 970×250 – Eurotrip
[Patroni Pizza] 970×250 – Full Banner – DESK/TAB
Criptomoedas

US$ 66 Milhões para empurrar o Bitcoin!

O ex- comerciante do Credit Suisse Group AG, Nikolay Storonsky, está recebendo US$ 66 milhões de investidores, incluindo o Index Ventures, para ajudar a expandir sua empresa bancária criada à dois anos nos EUA e na Ásia e permitir que ele ofereça operações de criptografia.

Nikolay Storonsky - Foto: Revolut
Nikolay Storonsky – Foto: Revolut

Revolut Ltd., com sede em Londres, levantou o dinheiro em uma iniciativa que inclui Balderton Capital e Ribbit Capital, de acordo com um comunicado feito na quarta-feira. Storonsky, de 32 anos, usará os fundos para expandir na Ásia e América do Norte, e permitirá que os clientes negociem cryptocurrency. Ele também planeja reunir US$ 5 milhões, no final deste mês, em crowdfunding (grupo de fundos) da Seedrs – A Seedrs é uma plataforma de crowdfunding de capital para investir em empresas startaps e em fase posterior em toda a Europa .

Storonsky nascido na Rússia fundou há dois anos a Revolut com Vlad Yatsenko, ex-desenvolvedor de tecnologia do Deutsche Bank AG, ganha dinheiro com as taxas de retiradas de caixa eletrônico e diminui os encargos mercantis sobre os pagamentos nas lojas. Já na próxima semana, planeja deixar os clientes reterem, trocarem, gastarem e transferirem moedas virtuais, como bitcoin, litecoin e ethereum gratuitamente, aproveitando as diferenças de preços entre compradores e vendedores em oposição à comissões de cobrança.

“Adicionar criptografia e a capacidade de comprá-los e vendê-los é um grande passo à frente para uma organização financeira”, disse Storonsky, que costumava negociar derivativos de ações, em uma negociação. “Grandes bancos estão olhando para nós e vendo o que estamos fazendo, para coisas futuras que querem adicionar ao seu pipeline de produtos, mas são muito lentos”.

O setor de criptografia perdeu cerca de um terço do seu valor de mercado desde o pico no início de junho. A Bitcoin, a maior das moedas digitais, baixou cerca de 20% do seu pico de US$ 3.000, alcançado em 12 de junho. Os rivais menores, como o ethereum, estão sendo atingidos ainda mais.

Storonsky está entre os ex banqueiros, como ex-JPMorgan Chase & Co. executivo Blythe Masters e o antigo CEO da Barclays Plc, Antony Jenkins, que estão aproveitando a nova tecnologia para conquistar clientes em uma indústria dominada por seus antigos empregadores. Embora a maioria das empresas Fintech, ainda não tenham alcançado uma escala e um lucro significativos, as startups como um todo, ameaçam os bancos, que são prejudicados por sistemas de computação incompreensíveis.

A Revolut, que atualmente emprega 140 pessoas em Londres, Cracóvia e Moscou, planeja abrir escritórios em Nova York e Cingapura e contratar cerca de 20 funcionários, de acordo com Storonsky.

O plano de crescimento para Ásia e para a América do Norte virá “paralelamente à expansão na Europa. Estes são grandes mercados, há uma enorme demanda por nossos produtos “, disse ele. “Nós temos listas de espera e agora é hora de entrar”.HashFlare

 

Foto de Capa: Divulgação – BTC Soul

Fonte: https://www.bloomberg.com by Richard Partington

Siga o egonoticias: http://instagram.com/egonoticias

Siga o Autor: http://instagram.com/carlosalonsoeconomista

Veja todos os meus posts: http://egonoticias.com.br/autor/carlos-alberto-alonso/

Tags
Mostrar Mais

Carlos Alberto Alonso

Nascido em São Paulo-SP - Brasil. Formado em Economia pelas FMU, tendo atuado em empresas de 1ª linha como: The First National Bank of Boston, Grupo Bunge Born, Valmet Oi, Citrosuco Paulista S/A, Brahma e AmBev, atualmente atuando como trader no mercado forex e criptomoedas. 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios