Ativos DigitaisCriptomoedas

NFTs marcam um novo capítulo no comércio digital

Como será o futuro do comércio NFT? Vejamos o que Cuy Sheffield, nosso especialista em criptografia e NFT, tem a dizer

NFTs marcam um novo capítulo no comércio digital

Como será o futuro do comércio NFT? Vejamos o que Cuy Sheffield, nosso especialista em criptografia e NFT, tem a dizer

Sessenta anos atrás, quando a Visa foi fundada, ninguém imaginava um mundo além do dinheiro e do cheque. Transferir dinheiro eletronicamente e de forma instantânea era um conceito radical.

Agora, vamos dar um salto até os primórdios da Internet. Muitos duvidavam da utilidade da rede mundial de computadores e inserir o número do cartão de crédito num site foi um ato de fé.

Hoje, essas experiências são tão corriqueiras que a maioria das pessoas as considera naturais. Avancemos para os dias atuais. As criptomoedas e os tokens não fungíveis (NFTs, na sigla em inglês) estão ganhando força e dominando os noticiários, mas ainda deixam muita gente insegura.

Cuy Sheffield, head da área criptomoedas da Visa, tenta desmistificar o mundo dos NFTs.

Comecemos com o básico – como você explica os NFTs?

Cuy Sheffield: NFTs são uma forma de representar a propriedade de um bem digital, como uma imagem, vídeo ou texto. Desde que a Internet surgiu, nunca houve uma forma de reivindicar a posse de um bem digital, pois a maioria dos arquivos pode ser copiada, colada e compartilhada infinitamente. Assim também, o NFTs são tokens exclusivos que podem ser usados para certificar a procedência, a autenticidade e a propriedade de uma mídia digital.

Assim como as criptomoedas, os NFTs são rastreados e trocados em uma rede blockchain pública. Porém, ao contrário das criptomoedas, os NFTs são únicos. Um bitcoin é idêntico a outro, mas cada NFT é único.

NFTs marcam um novo capítulo no comércio digital
NFTS – foto: divulgação / acervo pessoal
Por que alguém iria querer um NFT?

Sheffield: Como tudo na vida, isso depende do caso de uso, da pessoa e de suas motivações.

A prática de fazer coleções é tão antiga quanto a própria civilização. Faz sentido que a vontade de colecionar e exibir um item relevante nos siga até o mundo virtual, onde interagimos com amigos, colegas de trabalho e outras comunidades virtuais.

Vejamos o exemplo dos CryptoPunks – uma coleção de imagens de arte pixel. O que começou como um experimento artístico evoluiu rapidamente e é hoje um ícone cultural na comunidade cripto. E foi para reconhecer a importância dos CryptoPunks como projeto NFT histórico e ponte entre a cultura e o comércio que a Visa decidiu comprar o CryptoPunk 7610.

Vamos falar mais sobre os CryptoPunks. Por que a Visa decidiu comprar um?

Sheffield: Em primeiro lugar, nós queríamos aprender. Acreditamos que os NFTs serão muito importantes para o futuro do varejo, da mídia social, do entretenimento e do comércio. Só poderemos ajudar nossos clientes e parceiros a participar se entendermos, em primeira mão, os requisitos de infraestrutura de uma marca global para comprar, armazenar e usar um NFT. Após trabalharmos com o Anchorage Digital na conclusão desse processo, estamos mais bem preparados para ajudar nossos parceiros a fazerem o mesmo.

Além disso, quisemos sinalizar nosso apoio aos criadores, colecionadores e artistas que estão impulsionando o futuro do NFT-commerce. Nosso trabalho é habilitar compradores e vendedores – seja ajudando micro e pequenos empresários a entrar no mercado online ou facilitando os pagamentos de empresas a seus parceiros no exterior. Estamos animados para trabalhar com essa comunidade crescente para tornar os NFTs usáveis e acessíveis em diferentes contextos.

Por fim, queríamos colecionar um NFT que simbolizasse toda a animação e a oportunidade deste momento cultural específico. Somos uma empresa imersa na história do comércio e dos pagamentos, mas com os olhos voltados para o futuro. A compra do CryptoPunk foi um primeiro passo. Estamos só começando nosso trabalho nesse espaço.

O que você considera empolgante nos NFTs?

Sheffield: Os NFTs têm tudo para se tornar um poderoso acelerador da economia do criador, facilitando a entrada de criadores individuais e ajudando-os ganhar seu sustento com o comércio digital. Então, os NFTs estão lançando as bases de uma nova forma de comércio social que dá autonomia a criadores e colecionadores.

Os NFTs também podem dinamizar pequenas e médias empresas (PMEs) de formas inéditas e poderosas. Com o crescimento do comércio eletrônico, as pequenas e médias empresas puderam vender online e alcançar clientes em todo o mundo. Mas produtos físicos ainda precisam ser produzidos e despachados, o que pode significar altos custos. Já com os NFTs, as pequenas empresas podem usar as redes de blockchain públicas para criar produtos digitais entregues instantaneamente em uma carteira cripto. Podemos imaginar um futuro em que um endereço cripto será tão importante quanto um endereço de correspondência.

Como você e seus parceiros na Visa estão vendo este espaço?

Sheffield: Comercialmente falando, os NFTs estão ganhando força como um souvenir esportivo digital first. Plataformas como NBA Top Shot permitem que os fãs colecionem e exibam seus “momentos” favoritos de jogos.

Assim então, acreditamos que uma variedade enorme de novos casos surgirão nos próximos anos. Além disso, a capacidade de rastrear e usar um ativo digital em vários ambientes pode criar novas oportunidades empolgantes nas áreas de ingressos, música para jogos, arte e muito mais.

Imagine descobrir um novo músico online. Dessa forma, você compra um NFT da arte do álbum e esse NFT pode simultaneamente ser exposto online como uma obra de arte, liberar a entrada em um grupo de bate-papo exclusivo onde você se conecta com outros superfãs e servir de passe para o backstage de um show. O proprietário de um NFT também poderia desbloquear itens de coleção exclusivos lançados direto em sua carteira ou ser recompensado por comprar em uma loja específica, por exemplo.

O artista e seus fãs podem se conectar diretamente e construir uma comunidade poderosa para criar novas experiências para todos.

Como a Visa pode participar?

Sheffield: NFTs estão ganhando espaço rapidamente e devem continuar crescendo. Por exemplo, só em agosto, o volume de pagamento foi de US$ 1 bilhão , contra menos de US$ 100 milhões em todo o ano de 2020.

Dessa forma, a Visa habilita o comércio seguro – somos a rede que trabalha para todos e isso se estende a novas formas de comércio digital que liberam acesso. Portanto, é natural que estejamos refletindo bastante sobre esse espaço e em como aplicar nossa expertise em habilitar pagamentos digitais totalmente integrados e seguros para tornar o NFT-commerce acessível e usável para compradores e vendedores.

Assim então, no curto prazo, queremos ajudar marcas e empresas a entenderem melhor os NFTs e a usá-los para engajar clientes e fãs. Nesse sentido, publicamos um artigo sobre o cenário de NFT hoje, bem como dicas práticas de como avaliar e dimensionar oportunidades de NFT.

Afinal, para o futuro, estamos trabalhando em novos conceitos e parcerias para apoiar compradores, vendedores e criadores de NFT. Contudo, estamos ansiosos para compartilhar mais novidades nos próximos meses.

Você acha que os NFTs vão chegar ao grande público?
Sheffield: O tempo dirá. Mas, sem dúvida, quando novas tecnologias e casos de uso entram em cena, a melhor abordagem é ser curioso, ter a mente aberta e experimentar ativamente. Além disso, posso dizer que trabalhar neste campo, neste exato momento, é muito emocionante.
Fotos: Divulgação / Acervo Pessoal
Fonte: Equipe Visa

Assessoria de Impressa InPress Porter Novelli

E-mail: visa@inpresspni.com.br

Jornalista: Ranai Lima

Siga Ranai Lima no Insta

Veja mais: Gisele Bündchen visita Ambipar

GOD SAVE THE FASHION 360°

Ranai Lima

Nascida em São Paulo - Capital. Formada em Jornalismo e Atualmente Autora no portal de egonotícias.com desde 2021

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo