Arte e Cultura

Casa-Museu Ema Klabin tem intervenção sonora no espaço expositivo

O octeto OMNI (Objeto Musical Não Identificado) fez uma composição musical para uma das 1500 peças da coleção que poderá ser apreciada na intervenção Sons da Obra

Casa-Museu Ema Klabin tem intervenção sonora no espaço expositivo

De certos, de 6 de abril a 9 de junho quem visitar o acervo da Casa-Museu Ema Klabin vai poder conhecer uma intervenção sonora da banda Objeto Musical Não Identificado ( OMNI).

Transitando entre as linguagens musicais e também visuais, o  Grupo OMNI aceitou a proposta de compor uma peça musical a partir, portanto,  de obras e objetos  que compõe o acervo da Casa-Museu Ema Klabin.

Entre as mais de 1.500 peças reunidas na Casa-Museu Ema Klabin, a banda escolheu, inclusive,  uma  Cômoda-escrivaninha.

Este mobiliário, de origem italiana,  é, portanto, datado do séc. XVIII , bem como conta com cenas da commedia dell’arte.

Além disso, o móvel que serviu de inspiração aos  músicos do octeto, está  localizado no salão do museu.

De acordo o produtor André Sanches, a composição intitulada “Música do Baú”, criada pelo grupo Objeto Musical Não Identificado, não pretende, portanto,  complementar ou traduzir uma obra de arte. A produção sonora extrapola a significação original do objeto, pois está apoiada no estímulo sensorial de outra natureza e pode, portanto, ser considerada como um novo objeto artístico.  “ O público poderá ouvir a música no ambiente, ao visitar o museu ou, se optar por uma audição mais atenciosa, poderá utilizar os dois fones de ouvido disponíveis“, diz.

Sobre o grupo Objeto Musical Não Identificado (OMNI) e a intervenção sonora:

Jovens músicos de diferentes trajetórias reuniram-se em nome da experimentação musical e formaram, portanto,  o grupo OMNI (Objeto Musical Não Identificado).

A formação inusitada do octeto contribui, inclusive, para o colorido sonoro, que abarca tanto efeitos eletrônicos quanto também instrumentos de percussão popular.

A banda Objeto Musical Não Identificado reúne músicos e tambpem  estudantes do curso livre Prática de Música Popular Contemporânea, ministrado, inclusive,  por  Marco Prado na EMESP.

O grupo Objeto Musical Não Identificado é formado por: Caê Prandini (percussão) Caio Lopes (baixo elétrico) Isadora Bertolini (flauta transversal) Junior Torres (guitarra e violão) Lucas Araújo (violão de sete cordas) Lucas Lima (voz, percussão e efeitos sonoros) Luiz Viola (voz, teclados e  efeitos sonoros) e também Tiago Azevedo (flauta transversal e gaita).

Leia ainda: Solar da Marquesa de Santos inaugura exposição

Intervenção sonora do grupo OMNI da escrivaninha italiana do séc XVIII. Foto divulgação.
Intervenção sonora do grupo OMNI da escrivaninha italiana do séc XVIII. Foto divulgação.

Conheça o polo cultural mais charmoso de São Paulo:

Projeto do engenheiro-arquiteto Alfredo Ernesto Becker, a Casa-Museu Ema Klabin teve como inspiração o Palácio de Sanssouci, em Potsdam, Alemanha.

De certo, o  Museu Ema Klabin reúne mais de 1.500 obras, por exemplo,  pinturas do russo Marc Chagall e do holandês Frans Post, dos modernistas brasileiros Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Portinari e Lasar Segall; e também talhas do mineiro Mestre Valentim.

Além disso,  mobiliário de época e também peças arqueológicas e decorativas.

Enfim, o espaço cultural abre de quarta a domingo, das 14h às 17h (com permanência até às 18h),inclusive sem agendamento.

Aos finais de semana e também feriados a visita tem entrada franca.

Além disso, nos outros dias, o ingresso custa R$ 10,00 (inteira) e também  R$ 5,00 (meia).

Assista ao vídeo da  Casa-Museu Ema Klabin: 

Serviço:

Intervenção Sons da Obra: grupo OMNI (Objeto Musical Não Identificado)

Data: De 6 de abril a 9 de junho – De quarta-feira à domingo

Horário:  14h às 17h (com permanência até às 18h),

Entrada: Aos finais de semana e feriados a visita tem entrada franca. Nos outros dias, o ingresso custa R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

Livre

Fundação Ema Klabin

Visitas mediadas à Fundação Ema Klabin – De quarta a domingo, das 14h às 17h, com permanência até às 18h. Inclusive, as visitas duram em média uma hora. Preço: Sábados, domingos e também feriados: entrada franca. De quarta a sexta: R$ 10,00 (inteira) e também  R$ 5,00 (meia).

Endereço: Rua Portugal, 43, Jardim Europa – São Paulo.  Tel: 55 11 3897-3232

Site:  www.emaklabin.org.br

Mídias Sociais:  www.facebook.com/fundacaoemaklabin

www.instagram.com/emaklabin

www.youtube.com/channel/UC9FBIZFjSOlRviuz_Dy1i2w

Leia mais: Galeria do Rock recebe exposição de Prila Maria sobre cultura underground

Cristina Aguilera

Cristina Aguilera é jornalista com pós graduação em Mídias na Educação pela Universidade de São Paulo (USP) . Foi repórter de tv, rádio, revista, assinou colunas de Turismo e Moda. É co autora do livro “ A educação contada pela imprensa” junto com Cesar Callegari. Adora moda, turismo, educação, literatura, designer e cultura.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
EgoNotícias

MANTENHA-SE ATUALIZADO

Assine a nossa newsletter e receba em primeira mão as principais notícias do Brasil e do mundo.