Saúde e Bem-Estar

Atividade física aumenta a eficácia da vacina contra a COVID-19

Aliada no combate ao coronavírus

Atividade física aumenta a eficácia da vacina contra a COVID-19

Acima de tudo, exercitar-se traz inúmeros benefícios para a saúde. Melhora o metabolismo, qualidade de vida assim como dá mais disposição. A novidade é que ela pode melhorar a eficácia da vacina contra a COVID-19. De acordo com um estudo conduzido por pesquisadores da USP, atividade física regular está associada a aumento da resposta imunológica da vacina contra Covid-19. A pesquisa foi realizada com 748 pacientes do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

De acordo com o estudo, a atividade física não somente fortalece a resposta à vacina. A prática também aumenta a durabilidade do efeito protetor do imunizante. “É uma ferramenta barata e potencialmente capaz de reduzir a baixa resposta vacinal de grupos de risco, como pessoas com sistema imune disfuncional”, aponta o preparador físico Randy Duarte.

Do mesmo modo, o estudo aponta que exercícios potencializam a resposta vacinal contra a Covid-19 independentemente de fatores como idade, sexo e uso de imunossupressores. “Realizar o mínimo de atividade física já produz uma resposta positiva. E quanto mais movimento, melhor”, Randy acrescenta.

Incentivo à atividade física

Mais do que nunca, campanhas para incentivar a população a deixar o sedentarismo de lado são necessárias. “É uma ideia barata, fácil de escalar para toda a população e ainda pode ajudar a salvar vidas”, defende Randy.

Ainda assim, alguns cuidados são importantes. “Antes de realizar qualquer atividade física, é preciso passar por uma avaliação. E ter o acompanhamento de um profissional para prevenir lesões e traumas físicos. Porque ter um bom acompanhamento é muito mais que fazer exercícios físicos. É ter um profissional que, mesmo nos seus dias de baixa, vai te motivar a se exercitar e cuidar da sua saúde”, explica.

Todavia, quem está acostumado a praticar exercícios ainda assim deve ser orientado. “Não aumente a intensidade e carga de treinos sem acompanhamento. Pois a pessoa que ainda não iniciou uma rotina regular de exercícios e desejar ativar o corpo deve acionar um profissional especializado para ajudar na elaboração de uma lista de atividades e na orientação de como realizá-las”, finaliza o profissional.

Atividade física aumenta a eficácia da vacina contra a COVID-19
Foto: Divulgação

Capa: Pexels

Fonte: Fonte: Randy Duarte, profissional de educação física, personal trainer e especialista em corrida (@randyduarte01). – Letra Comunicação

Leia também: Como evitar cair em golpes na internet

Juliana Umbe̊lino

Escritora e social media, atua com revisão e produção de conteúdo para web. Editora de SEO para WordPress há mais de 9 anos. CEO na @vemprapalante. É autora publicada pela editora Qualis. Ministra palestras sobre web, mídias sociais e influenciadores. Além disso é apaixonada por livros, filmes, séries, quadrinhos, teatro e música (principalmente folk e rock'n'roll). É uma nerd raiz, por assim dizer.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo