BlogueirosCasamentosEstilo de vida

É possível perdoar uma traição?

Infidelidade pode trazer consequências tanto para a vítima, quanto para quem a pratica

É possível perdoar uma traição?

Primeiramente… Quem nunca teve medo de ser traído que atire a primeira pedra. Pois descobrir que o companheiro ou a companheira te traiu é um dos momentos mais difíceis. Mas, infelizmente, situações de infidelidade são mais comuns do que pensamos. Aliás, um caso recente foi do mágico Pyong Lee. Ele foi flagrado traindo a esposa durante um reality show. Enfim, o tema logo tomou conta das redes sociais.

O influencer digital Daniel Gramigna, conhecido por comentar situações amorosas de forma descontraída, revela que muitas pessoas reclamam de terem sido traídas. Além disso, um vídeo sobre o tema teve 2 milhões de visualizações.“Recebo mais mensagens de mulheres relatando essa situação. Passar por uma traição é complicado, inclusive, quando você é o último a ficar sabendo”, relata.

Imagem: Arq

Mesmo sendo um momento difícil, é preciso colocar a vida em ordem. “Você não pode ficar triste para sempre, dói, mas é preciso superar e seguir em frente com seus planos, e claro, não desistir do amor”, aconselha.

Trauma

Porém, quando a infidelidade acontece, o traído passa como se fosse um momento de luto. “Algo muito importante se perde. As emoções ficam mais intensas e podem causar um trauma emocional”, esclarece a sexóloga Sônia Eustáquia.

A reação vai depender de cada pessoa. Afinal, algumas choram, outras ficam caladas e tem aquelas que querem extravasar. “Porque a superação e a cura da traição tendem a ser longas para a maioria das pessoas. Além disso, dependendo das reações da pessoa traída, poderá ser menos dolorido e demorado”, conta.

O ideal é respeitar os sentidos e não parar de viver devido ao ocorrido. “O momento de dor é compreensível, todos temos sentimentos. Mas não se apegue a isso, nem deixe de conhecer outras pessoas por medo de ser traído novamente. Pois as pessoas são diferentes e suas atitudes também. Além disso, caso necessário, procure ajuda de um psicólogo, ele te ajudará a superar esse momento”, orienta Daniel.

Fonte: Daniel Gramigna – Empresário e digital influencer. Sônia Eustáquia – Sexóloga e psicóloga.

Capa: Pexels

Fonte: Letra Comunicação

Assessoria de Imprensa

Leia também: Fenômeno dos vovós fofos da internet: Coxinha da Vovó Loca

Juliana Umbe̊lino

Escritora e social media, atua com revisão e produção de conteúdo para web. Editora de SEO para WordPress há mais de 9 anos. CEO na @vemprapalante. É autora publicada pela editora Qualis. Ministra palestras sobre web, mídias sociais e influenciadores. Além disso é apaixonada por livros, filmes, séries, quadrinhos, teatro e música (principalmente folk e rock'n'roll). É uma nerd raiz, por assim dizer.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo