Economia e NegóciosMercado Financeiro

O que é Economia Doméstica e como aplicá-la

A Economia Doméstica é aquela destinada para o gerenciamento do lar no dia a dia

Foi depois da Revolução Industrial que o termo “Economia Doméstica” passou a ser utilizado com mais frequência não apenas por economistas, mas também por donas de casa e pais de família em geral.

A produção de produtos eletrônicos dos mais variados, além dos lares com quatro ou até mais crianças, contribuiu para que a economia adquirisse esse perfil “caseiro”, doméstico mesmo, em que o planejamento dos gastos diários se tornasse importante.

Posto isso, a Economia Doméstica é aquela destinada para o gerenciamento do lar no dia a dia, onde as principais fontes de são os gastos do cotidiano.

No atual cenário o porta-retratos das famílias, de uma forma geral, é composto basicamente pelo pai, pela mãe e no máximo duas crianças. Lembrando que, em alguns casos, no lugar das crianças está um cachorro.

Apesar desse formato reduzido das famílias no século XXI, a Economia Doméstica não perdeu a sua relevância. Pelo contrário, até mesmo solteiros necessitam dela para equilibrar os ganhos e os gastos todos os meses.

A aplicação da Economia no cotidiano

Os conceitos básicos da Economia Doméstica podem ser aplicados no dia a dia, com o objetivo de organizar melhor as despesas e assegurar um bom planejamento financeiro para o futuro.

Por isso, para utilizar na sua vida diária os pilares fundamentais para equilibrar o orçamento do lar, confira as principais dicas a seguir.

Avalie os seus gastos

Um requisito essencial para aplicar a Economia Doméstica é ter uma noção precisa acerca das despesas mais importantes. Inclusive, o ideal é separar quais as despesas são relevantes para o seu dia a dia e quais são consideradas menos importantes.

Contas da água, da luz e da internet são aquelas que devem configurar na lista das mais urgentes. Por isso, é sempre bom poder contar com uma quantidade razoável para garantir o pagamento delas.

A gente sabe que determinar quais são as prioridades exige sacrifícios. Saber que as idas ao restaurante devem diminuir ou que a viagem planejada há muito tempo deve ser cancelada são escolhas difíceis.

Inclusive muitas dessas decisões são motivo para as crianças fazerem cara de choro. É aí que surge a oportunidade de explicar a importância de administrar o dinheiro com responsabilidade. Ou seja, educação financeira para os pequenos também faz parte da Economia Doméstica.

Planejamento financeiro

Para ajudar a determinar com precisão o que é importante no seu cotidiano, utilize a tecnologia. Ela auxilia você saber a quantia que vai ser gasta e a quantia que vai sobrar no seu bolso.

Diante da chuva de aplicativos que o século XXI reserva para o cidadão moderno, não faltam aqueles destinados para a organização das finanças.

Em sua maioria eles funcionam tanto em computadores desktop quanto em dispositivos móveis. Muitos deles são gratuitos, intuitivos e apontam relatórios das contas que devem ser pagas, do quanto você tem disponível e mais uma série de informações.

Alguns desses aplicativos mais utilizados atualmente são o Mobills, o Minhas Economias e o Organizze. Mas com uma boa garimpada no Google você pode encontrar outros tão eficientes quanto. Fica à sua disposição optar pelo mais adequado.

Pagar as dívidas

Mesmo que não seja possível pagar todas as dívidas que tiram o seu sono, faça um esforço para reduzi-las ao máximo. É muito difícil aplicar a Economia Doméstica diante de muitas dívidas acumuladas.

Nesse caso, tente renegociá-las com os credores e, o mais importante, evite acumular ainda mais.

Pense em investimentos

Uma maneira interessante de ajudar na sua Economia Doméstica é se tornar um empreendedor. Hoje em dia a internet permite uma série de iniciativas que podem render algum lucro financeiro, especialmente em se tratando de produção de conteúdo.

Saber como criar um blog para divulgar algum e-book ou um outro tipo de infoproduto é uma alternativa interessante. O lucro nem sempre será imediato, mas ainda assim é válido.

Além dessa opção há também a possibilidade de investir na criação e no gerenciamento de uma loja online. Plataformas como o Magento e o WordPress possuem todos os recursos necessários para esse tipo de empreitada.

Ao obter certo lucro com algum desses empreendimentos, guarde os ganhos para as contas mais urgentes. Isso vai ajudar bastante na sua Economia Doméstica.

Adote práticas diárias para poupar

Em várias atividades cotidianas é possível adotar métodos que possibilitam poupar dinheiro. Ter a sua própria horta é um exemplo disso. Com ela você economiza os seus gastos e ainda garante uma alimentação mais saudável.

Além do mais, a redução do tempo embaixo do chuveiro é outra dica clássica em se tratando de Economia Doméstica. Assim você poupa água e energia elétrica.

No fim, pequenas mudanças na rotina pode representar mais economia no fim do mês. A redução do uso do carro por uma bike, por exemplo, é uma alternativa bem interessante para reduzir custos mensais.

A Economia Doméstica facilita a sua vida diária

Não importa se é uma casa onde vive sob o mesmo teto um casal com muitos filhos. Também não importa se é um apartamento onde mal cabe um gato e um sujeito solteiro, mas o fato é que aplicar os requisitos da Economia Doméstica traz várias vantagens.

Portanto, se você precisa economizar de verdade, siga essas dicas e organize com mais segurança os seus gastos e os seus ganhos.

Fotos: Divulgação / Arquivo Pessoal

Foto da Capa: Divulgação

Fonte: Alan Medeiros

Veja mais: Oggi oferece seguro para bicicletas novas e amplia parceria

Samuel Aguiar

Nascido em Belo Horizonte. Graduando em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Influenciador, produtor de conteúdo digital e programador chefe do portal Ego Notícias.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
EgoNotícias

MANTENHA-SE ATUALIZADO

Assine a nossa newsletter e receba em primeira mão as principais notícias do Brasil e do mundo.