Empreendedorismo

Mulheres decidem empreender em meio a pandemia

 Com o desemprego, ter o próprio negócio traz oportunidade de conciliar carreira e maternidade.

Mulheres decidem empreender em meio a pandemia. Com o desemprego, ter o próprio negócio traz oportunidade de conciliar carreira e maternidade.

De antemão, o empreendedorismo feminino sempre foi recheado de desafios ao longo dos anos.

Assim, o machismo ainda presente no mercado de trabalho, a falta de apoio familiar ou dos órgãos públicos, dentre outras situações, ainda contribuem para essa realidade. Mas em meio a pandemia do coronavírus, os problemas ficaram mais evidentes.

De acordo com o Sebrae, 52% dos negócios liderados por mulheres precisaram fechar por causa da crise.

Por outro lado, notou-se que elas conseguiram se restabelecer.

Assim criam estratégias e agem melhor diante dos desafios criados ou destacados pelo “novo normal”.

Mulheres decidem empreender em meio a pandemia
Fonte: Pexels

Preconceito a mulheres incentiva o empreendedorismo 

Márcia Machado, empresária, mãe e administradora do grupo Amor de Mãe BH, conta que essa é uma realidade na qual a maioria das empreendedoras já estão familiarizadas.

Por isto “A maioria das mulheres, principalmente após a maternidade, empreendem devido a necessidade.

O mercado de trabalho ainda é muito complicado, preconceituoso e oferece poucas oportunidades para quem é mãe.

Diante disso, elas se veem obrigadas a recorrer a uma alternativa.

E devido a isso, elas conseguem se adaptar rapidamente a novas necessidades”, comenta.

Assim as mulheres também podem se recuperar mais rápido ou pensar em opções para o desemprego.

Daí, “Geralmente, elas optam pelo empreendedorismo, pela oportunidade de fazer o que sabem e de forma rápida.

Além disso, sendo donas do próprio negócio, é possível conciliar com a rotina familiar e ficar mais perto dos filhos”, afirma Márcia.

Mulheres decidem empreender em meio a pandemia
Fonte: Pexels

Mulheres na Inovação

Para enfrentar o momento, elas criam diversas estratégias para tentar sobreviver à crise.

Por isto o Espaço Colaborativo Amor de Mãe, resolveu utilizar as ferramentas digitais para lidar com os impactos da quarentena.

Márcia Machado, junto com sua equipe, desenvolveu o primeiro aplicativo oficial do Espaço Colaborativo Amor de Mãe BH.

Assim “Devido às medidas de proteção necessárias para o combate à pandemia, nossa loja precisou fechar as portas por um tempo.

Porém, diversas mães contavam com essa renda para cuidar de si mesmas e da família. Porque foi assim que começamos a pensar em uma maneira de contornar a situação”, conta.

Mulheres decidem empreender em meio a pandemia
Fonte: Divulgação

Plataformas digitais já fazem parte do dia-a-dia 

Aliás, em virtude do sucesso das plataformas digitais nesse momento e o aumento na procura por aplicativos de vendas, Márcia decidiu desenvolver a ferramenta.

Daí, “No aplicativo Amor de Mãe, conseguimos reunir todas as nossas lojistas e oferecer um enorme leque de opções para o público.

Então, como na loja física, temos disponíveis diversas empreendedoras de variados segmentos.

Logo, no app, as vendas podem ser feitas sem sair de casa, prezando pela segurança de todos.

Assim, o cliente vai receber o produto em sua residência, por meio da opção de delivery seguindo todas as recomendações das autoridades de saúde”, ressalta a empresária.

Serviço 

O aplicativo já está disponível para Android e IOS. Para baixar, basta acessar:

iOS: apple.co/2YGLTps | Android: bit.ly/2W90S9H

Fonte: Márcia Machado, empresária, influenciadora digital e moderadora do Grupo Amor de Mãe BH. Casada, mãe da Nanda e do Lipe e boadrasta do Victor e do Marco.

Capa: Pexels

Juliana Umbe̊lino

Escritora e social media, atua com revisão e produção de conteúdo para web. Editora de SEO para WordPress há mais de 9 anos. CEO na @vemprapalante. É autora publicada pela editora Qualis. Ministra palestras sobre web, mídias sociais e influenciadores. Além disso é apaixonada por livros, filmes, séries, quadrinhos, teatro e música (principalmente folk e rock'n'roll). É uma nerd raiz, por assim dizer.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo