CarreiraLivros

Sharlene Serra pulsa literatura

A ludovicense de 46 anos se encantou por livros através dos gibis

Sharlene Serra pulsa literatura

A princípio, é assim que a escritora se define.

Maranhense de São Luís.

Uma alma em pura efervescência.

Do tipo faminta por livros.

Desde pequena, desejava transformar vidas.

Oriunda de uma família de 6 irmãos.

Hoje, tem dois filhos.

Durante a adolescência, encantou-se pela poesia.

Cecília Meireles, Fernando Pessoa eram seus amores.

No entanto, era tímida.

E se escondia portanto, em caixas.

Sharlene Serra pulsa literatura
Sharlene e uma de suas obras                                                                                                                                                                           Foto: Divugação

Dessa forma, agia também com suas produções.

Eram diários, suas histórias e poemas.

Todos encaixotados.

Tudo escondido.

Até que uma mudança residencial mudou seu destino.

Pois foi tudo para o lixo.

Tal qual Fênix, Sharlene renasceu.

Justamente das cinzas, do luto.

Mas não foi fácil.

Entrou para a faculdade.

Escolheu Desenho Industrial.

Daí seu olhar social se aguçou.

No curso, acima de tudo, começou a desenvolver projetos inclusivos.

Também lia histórias para quem não conseguia ver.

E através de uma criança para quem lia, veio o desejo de escrever.

Sobre literatura infantil.

Nascia alí, portanto, sua primeira coleção.

O êxito da obra, a fez notar a importância do assunto.

Semelhantemente, lançou outra.

Desta vez, sobre abuso infantil.

Toda sua obra é dessa forma, impecável.

Sob todos os pontos de vista.

Haja vista que anteriormente, a autora havia sido designer.

Logo após, participou de oficinas escolares.

Estimulando dessa forma, crianças a tornarem-se escritores.

Logrou sucesso novamente.

A bela graduou-se também em Pedagogia.

Do mesmo modo, é especialista em Educação Inclusiva.

Vê-se claramente, que seu sonho de transformar o mundo, é hoje, sua realidade.

“Escrevo tudo que vejo, observo e sinto. Minha escrita portanto, pulsa. Escrever é transbordar minhas emoções. Minhas histórias. São poesias colhidas nos dias.”, Diz conclusivamente a premiada escritora.

Fonte: Assessoria SS

Foto: Divulgação

Siga Claudia Cataldi no Insta

Leia sob o mesmo ponto de vista também: Tozo Sampaio roda e avisa que as chacretes o adoram

Sharlene Serra pulsa literatura

Claudia Cataldi

Jornalista Formada, MTB-26853, Publicitária, Radialista, Mestre em Ciência Política e Relações Internacionais, com vasta experiência nas três esferas de Governo. Foi bolsista pela ONU em Israel. Morou em Cuba, México e EUA. Trabalhou na: TV Globo, Record, Band e CNT. Imortal por 3 Academias de Letras, RJ, SP e NY. Atualmente apresenta programa na TV ALERJ, a TV da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. As trajetórias falam por nós. São elas que dão forma, consistência e nos motivam a prosseguir. Cada momento vivido do ontem, faz parte do hoje.
    Obrigada Claudia por discorrer sobre minha vida, divulgando o meu olhar amoroso e vital pela literatura. Meu muito obrigada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo