Ego Notícias

Cooperativas Vinícolas preveem regularização dos estoques

Cooperativas Vinícolas preveem regularização dos estoques com a Safra 2021.

As videiras carregadas que decoravam a paisagem gaúcha no período da vindima 2021 prenunciavam aquilo que logo se confirmaria com os números: a safra das Cooperativas Vinícolas do Rio Grande do Sul (RS) deverá ultrapassar as 210 mil toneladas. Embora ainda não concluída, tem previsão de totalizar a colheita de aproximadamente 750 mil toneladas de uva no Rio Grande do Sul, configurando-se como uma safra excepcional.

Ótima safra vem em boa hora

Por conta desse resultado as Cooperativas esperam recompor os estoques comercializáveis durante o ano, bem como o estoque de passagem até a próxima colheita. De fato, “A prioridade, agora, é trabalhar pela estabilização, refazer o estoque regulatório, que foi alterado em função do cenário do ano passado.

A ocorrência de uma ótima safra vem em boa hora para auxiliar as vinícolas diante dessa necessidade”, explica Hermínio Ficagna, presidente da Federação das Cooperativas Vinícolas do RS – Fecovinho.

Colhendo as Uvas – Foto Augusto Tomasi Estúdio Vagão

Oscar Ló, presidente da Cooperativa Vinícola Garibaldi.

Entretanto, a atual conjuntura econômica explicita uma preocupação constante com o aumento dos custos dos insumos vitícolas, enológicos e industriais, assim como a dificuldade em adquiri-los.

Afirma Oscar Ló, presidente da Cooperativa Vinícola Garibaldi. “Infelizmente a relação causa-consequência não funciona dessa forma. Como todos os setores produtivos, assim também, o vinícola vem de um ano difícil, e enfrenta as mesmas adversidades que os demais segmentos, especialmente na alta de insumos e custos produtivos”, comenta Ló.

Agricultores Familiares – Foto Augusto Tomasi Estúdio Vagão

Ismar Pasini, diretor administrativo da Cooperativa Vinícola São João.

O que se pode esperar, sim, da safra 2021 é a promessa de muito trabalho por parte das cooperativas vinícolas para entregar ao mercado produtos de excelência. Isto é, “Com matéria-prima de qualidade e com quantidade em mãos, temos plenas condições de elaborar produtos à altura da capacidade tecnológica das vinícolas brasileiras, entregando ao consumidor bebidas de alto padrão”.

Dessa forma, adianta Ismar Pasini, diretor administrativo da Cooperativa Vinícola São João.

Cooperativa Vinícola – Foto Augusto Tomasi Estúdio Vagão

5 cooperativas vinícolas, representa mais de 4 mil famílias

As cooperativas, por suas especificidades, são um empreendimento econômico de agricultores familiares.

Ao mesmo tempo, organizam o recebimento de toda a safra dos associados, estabelecem padrões de qualidade, remuneração a destinação da uva, conforme interesses coletivos e oportunidades oferecidas pelo mercado. Assim, possuem como entidade de representação política e institucional a Fecovinho, que busca atender a essas demandas e interesses. Atualmente, a Federação congrega 5 cooperativas vinícolas, representa mais de 4 mil famílias, 28% da produção de uvas e 35% da comercialização de envasados.

Cooperativa Vinícola – Foto Augusto Tomasi Estúdio Vagão

Fotos: Augusto Tomasi / Estúdio Vagão

Fonte: Federação das Cooperativas Vinícolas do Rio Grande Do Sul – FECOVINHO

Fonte: Viviane Somacal
Assessoria de Imprensa – Exata Comunicação e Eventos

Site: www.exatacomunica.com.br

CONVERSÂO E CALCULADORA DE CAMBIO DAS CRIPTOMOEDAS:

Veja Como empreendedores de todo mundo estão ganhando dinheiro?

Sair da versão mobile