[Hotel Urbano] 970×250 – Eurotrip
[Patroni Pizza] 970×250 – Full Banner – DESK/TAB
Criptomoedas

Bitcoin – China proíbe trocas domésticas

25% das Corretoras de Bitcoins estão sediadas na China

A China planeja proibir o comércio de bitcoin e outras moedas virtuais nas “trocas domésticas” (moedas virtuais por yuan), causando outro golpe no mercado de criptografia de US$ 150 bilhões depois que o país proibiu as ofertas iniciais de moeda na semana passada.

A proibição só se aplica à negociação de criptografia nas “trocas domésticas”. As autoridades não têm planos de parar as transações de balcão; o Banco Central da China disse que não poderia no momento comentar o assunto

O Bitcoin caiu na sexta-feira depois que a revista Caixin relatou os planos da China, promovendo a maior retirada semanal da moeda virtual em quase dois meses.

A China é sede de cerca de um quarto dos negócios mundiais de bitcoin

A China responde por cerca de 23 por cento dos negócios de bitcoin e também é a sede de muitas das maiores mineradoras de bitcoin do mundo, que usam grandes quantidades de poder de computação para confirmar as transações da moeda digital.

HashFlare

“O volume de negociação definitivamente diminuirá”, disse Zhou Shuoji, sócio fundador da FBG Capital, com sede em Pequim, que investe em criptografia. “Os usuários antigos definitivamente continuarão negociando, mas o limite de entrada no mercado para novos usuários agora é muito alto. Isso definitivamente retardará o desenvolvimento da criptografia na China “.

Embora a motivação de Pequim para a proibição do intercâmbio não seja clara, ela vem em meio a uma ampla repressão ao risco financeiro no início de uma reorganização chave da liderança do Partido Comunista no próximo mês.

O Bitcoin saltou cerca de 600% em dólares ao longo do ano passado, alimentando as preocupações de uma bolha. O People’s Bank of China realizou testes do seu próprio protótipo de cryptocurrency, levando-o a um passo mais próximo de ser o primeiro grande banco central a emitir dinheiro digital.

A ordem ocorre em meio a uma redução mais ampla do risco financeiro

“Houve um aperto geral do parafuso na regulamentação das condições financeiras e monetárias”, disse Mark McFarland, economista-chefe da Union Bancaire Privee SA HK em Hong Kong. “Todas essas coisas sugerem um processo a longo prazo de apertar o escrutínio de atividades que fogem do modelo normal do mercado monetário”.

OKCoin, BTC China e Huobi, as três maiores casas de cambio de bitcoins do país, disseram na segunda-feira que não receberam avisos regulamentares sobre proibições de negociação de criptografia. Todos as três “exchanges”  informaram que as transações com o bitcoin na segunda-feira, aumentando 7,6% .

Foto: Divulgação - Genesis Mining
Foto: Divulgação – Genesis Mining

Enquanto os usuários de bitcoin negociarem criptografia na China sem “trocas domésticas”, provavelmente tornará o processo mais lento e aumentará o risco de crédito, disseram analistas.

É improvável que a proibição das “trocas domésticas” tenha um grande impacto nos preços das criptografia global, porque os locais fora da China continuarão a operar, de acordo com o Zhou da FBG Capital.

O papel do país no mercado de bitcoins já começou a diminuir nos últimos meses à medida que as autoridades reforçavam a regulamentação. Em determinado momento, as “trocas domésticas” na China representaram mais de 90% das transações de bitcoin do mundo.

O maior risco para os comerciantes globais pode ser o aumento maciço dos preços do bitcoin e outras criptomoedas, de acordo com McFarland.

“Sempre que você começa a ouvir sobre os motoristas de táxi de Hong Kong se tornando milionários na compra de bitcoins, você começa a pensar que isso não é necessariamente impulsionado pelos fundamentos econômicos”, disse ele. “Então você receberá retrocessos bastante substanciais em algum momento”.

Foto de Capa: Divulgação – https://www.cointelegraph.com

Fonte: https://www.bloomberg.com by Steven Yang, Gary Gao, Yinan Zhao, Yuji Nakamura, Justina Lee e Eric Lam

Siga o egonoticias: http://instagram.com/egonoticias

Siga o Autor: http://instagram.com/carlosalonsoeconomista

Veja todos os meus posts: http://egonoticias.com.br/autor/carlos-alberto-alonso/

 

Tags
Mostrar Mais

Carlos Alberto Alonso

Nascido em São Paulo-SP - Brasil. Formado em Economia pelas FMU, tendo atuado em empresas de 1ª linha como: The First National Bank of Boston, Grupo Bunge Born, Valmet Oi, Citrosuco Paulista S/A, Brahma e AmBev, atualmente atuando como trader no mercado forex e criptomoedas. 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios