CriptomoedasECONOMIA E NEGÓCIOS

US$ 22,5 milhões por 2 pizzas sem usar o dinheiro da Lava-Jato … é possível !

Foto: Divulgação - coindesk
Foto: Divulgação – coindesk

Esta segunda-feira, 22 de maio, marca o aniversário de sete anos do  “Bitcoin Pizza Day”  – o momento em que um programador chamado Laszlo Hanyecz gastou 10.000 bitcoin em duas pizzas de Papa John.

Mais importante do que o episódio sendo amplamente reconhecido como a primeira transação usando o cryptomoeda é o que nos diz respeito ao rally bitcoin que viu quebrar as marcas de US$ 2.100 e US$ 2.200 na segunda-feira.

A Bitcoin estava negociando em alta de US$ 2.251,61 no meio  dia desta segunda-feira, 22 de maio de 2017, atingindo um recorde, depois de primeiro passar pela barreira de US$ 2.000 no fim de semana, de acordo com dados da CoinDesk.

Foto: Divulgação - news.bitcoin.com
Foto: Divulgação – news.bitcoin.com

Em 22 de maio de 2010, Hanyecz pediu a um companheiro entusiasta em um fórum bitcoin, para aceitar 10.000 bitcoin em duas pizzas da “Papa John’s”. Na época, Hanyecz acreditava que as moedas que ele tinha “minadas” em seu computador valiam cerca de US$ 0,003 centavos cada.

A mineração de Bitcoin envolve a resolução de  uma solução matemática complexa com o “mineirador” sendo recompensado em bitcoin. Foi assim que Hanyecz pegou suas moedas iniciais.

Muitas pessoas ainda duvidam da cryptomoeda, uma vez que continua sendo associada com atividades criminosas, mas mesmo assim tem presenciado um rali impressionante nas bolsas de valores. No entanto no “Bitcoin Pizza Day”, aqui estão dois fatos que merecem destaque:

  • Enquanto valia US$ 30 no momento,as pizzas Hanyecz agora custariam US$ 22,5 milhões a preços atuais do bitcoin.
  • Se você comprou US$ 100 de bitcoin ao preço 0,003 centavo em 22 de maio de 2010, você teria 33.333,33333333 bitcoins que a valores de hoje (1 Bitcoin = US$ 2.251,61) você agora estaria sentado em torno de US$ 75 milhões.

Vários fatores vêm impulsionando o rali:

  • A legislação recentemente aprovada no Japão, que permite que os varejistas comecem a aceitar bitcoin como uma moeda legal, tem impulsionado a negociação em ienes, que agora representa mais de 40 por cento de todo o comércio bitcoin
  • A incerteza política global impulsionou a demanda por bitcoin como um ativo seguro
  • Um debate dentro da comunidade bitcoin sobre o futuro da tecnologia subjacente atrás do bitcoin conhecido como o blockchain. Havia medo em um ponto que poderia levar à criação de duas criptocorrências separadas, mas essas preocupações têm em grande parte ficado em segundo plano com uma opção alternativa, mais segura e que deixa todas os lados satisfeitos.

Fonte: cnbc.com by Arjun Kharpal

Tags
Mostrar Mais

Carlos Alberto Alonso

Nascido em São Paulo-SP - Brasil. Formado em Economia pelas FMU, tendo atuado em empresas de 1ª linha como: The First National Bank of Boston, Grupo Bunge Born, Valmet Oi, Citrosuco Paulista S/A, Brahma e AmBev, atualmente atuando como trader no mercado forex e criptomoedas. 

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios