BrasilComportamentoECONOMIA E NEGÓCIOSENTRETENIMENTOESTILO DE VIDAMarketingMundoTecnologiaTurismo

Kayak analisa perfil do viajante móvel de 2016

Hábitos do viajante brasileiro sofreram mudanças com a crise econômica - Foto: Divulgação
Hábitos do viajante brasileiro sofreram mudanças com a crise econômica – Foto: Divulgação

O site Kayak (www.kayak.com.br), realizou um levantamento para entender como os hábitos dos viajantes foram alterados em razão da recente crise econômica na hora de pesquisar uma viagem online seja via desktop ou smartphones.

Os destaques do levantamento, para o Brasil, estão nos destinos mais buscados para cada tipo de plataforma online (tablet, smartphones e computadores), categoria de hotéis, dias e horários em que as pesquisas são realizadas, classes tarifárias e as principais diferenças entre usuários de Android e iOS (iPhone).

No computador, a procura por cidades no exterior caiu pela metade em comparação a 2015, deixando atrações do Caribe – Aruba, San Martin e Punta Cana, muito apreciadas por brasileiros – fora do ranking de favoritas.

De acordo com o levantamento do KAYAK, o computador ainda é a opção mais utilizada pelos viajantes na hora de realizar suas pesquisas com um total de 58%.

Embora o Android seja maioria entre os brasileiros, o hábito de pesquisar viagens pelo aplicativo da ferramenta ainda é mais comum entre usuários de iOS (iPhone). Em relação a 2015, as buscas feitas em navegadores móveis (celular e tablet) cresceram consideravelmente de 9% para 19%, sendo 13% no aplicativo do iPhone e apenas 2% no navegador do tablet e no aplicativo do iPad.

Segundo dados da 27ª Pesquisa Anual da Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, realizada pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), até 2018, o número de smartphones no Brasil chegará a 236 milhões. A mesma pesquisa aponta que o Brasil é o terceiro país no ranking dos viajantes conectados. Então, nada mais natural do que optar por utilizar dispositivos móveis na hora de planejar uma viagem!

Classes tarifárias
A economia continua importando mais do que o conforto, como foi indicado no levantamento publicado em 2015. A classe econômica concentra 96% das buscas por voos realizadas em todas as plataformas, enquanto a executiva responde por 3%.

Para Eduardo Fleury, Country Manager do KAYAK no Brasil, o usuário da ferramenta procura sempre o destino ideal, no qual seja possível economizar ao máximo. “98% e 97% das pessoas fazem a pesquisa para voos de classe econômica pelo Android e Desktop, respectivamente. A porcentagem de viajantes que busca pelo iPhone é de 94%. Isso mostra que os usuários de Android continuam sendo a maioria no Brasil”, ressalta Fleury.

Com relação a voos de classe executiva, o Iphone é o aparelho mais utilizado com 5,1%, seguido de 2,7% via Desktop e 1,4% via Android.


Foto da Capa:
 Divulgação

Siga o egonoticias:
 http://instagram.com/egonoticias

Siga o Jornalista: http://instagram.com/tempointegral

Veja todos os meus posts: http://egonoticias.com/autor/fabio-mendes/

 

Tags
Mostrar Mais

Fabio Mendes

Fábio Mendes é jornalista com mais de 15 anos de atuação. Já trabalhou em veículos como Folha de S. Paulo, R7, Yahoo e Bandeirantes.

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios